sexta-feira, 25 de novembro de 2011

De bicicleta

Já percebi que o pessoal que trabalha aqui na Vila Olímpia ou mora nos arredores têm uma mania: andar de bicicleta. Elas estão por toda a parte já logo cedo, nas calçadas, nas ruas, cruzando os carros. Não é fácil a locomoção nessa região nos horários de pico, não é rápido de se chegar ao trabalho, o transporte público é péssimo e as avenidas são entupidas de carros. Mas, os ciclistas que me perdoem, de bicicleta não dá!

Tem o caso dos entregadores das vendinhas da região. Esses estão até perdoados. O trajeto é curto, o único problema é quando invadem a calçada e você leva o maior susto do mundo quando um deles passa como um foguete ao seu lado.

Aí, tem aqueles que acham que as ruas são ciclovias, que são ideais para praticar o seu exercício matinal. Pessoal, tem tempo, vai no parque, vai na ciclovia da Marginal, vai para a praia. Se às 9 da manhã você pode estar pedalando na rua como um hobby, você , com certeza, pode estar na praia. O pior é que usam o uniforme completo do ciclista (claro, acho os equipamentos de segurança necessários), roupa, óculos e até capacete com suporte para câmera. 

Depois, tem aqueles que resolverem fazer um mundo melhor e ir trabalhar de bicicleta para chegar todo suado no trabalho. São esses que, estressados um pouco menos que você, resolvem cortar os carros, invadir as faixas e achar que você deve manter a distância! Coisa mais fácil em um congestionamento! Mas eles continuam ali, persistentes, desafiando, xingando e muitas vezes atrapalhando, como os motoboys. Algumas vezes, até acho que os ciclistas acreditam que eles pedalam tão rápido quanto uma moto por conta da certeza que eles têm de que irão te ultrapassar e entram na sua frente, jogando o corpo, tal como os motoboys! 

Odeio o trânsito, odeio dirigir, adoraria pegar o transporte público para vir trabalhar, caso ele fosse eficaz. Mas vir de bicicleta não dá! Quer fazer um mundo melhor? Faz reciclagem trabalho voluntário, plante uma árvore! Ou não, mas também, depois não culpem e façam passeata para os motoristas respeitarem mais vocês.

2 comentários:

LSM disse...

Cá,
não concordo com você! Desta vez estou do outro lado da moeda, pois como trabalho a 3km de casa, estou indo trabalhar de bicicleta. Isso é recente, mas sempre foi uma idéia. Antes eu ia apé e demorava 30 min pra chegar ao trabalho. Em dias de sol, tão suado quanto ir de bicicleta.
Desde a ultima 6a, tenho ido trabalhar de bicicleta e demoro no máximo 10 min pra chegar. Isso não é ótimo???

Realmente o transito é caótico e por isso sempre defendemos o lado em que estamos. Quando eu andava de carro, pensava igual a você. Mas se ao menos o povo em geral tivesse mais respeito e um minimo de cultura, todos os tipos de transporte seriam bem vindos. Seja o pedestre, seja o caminhoneiro. Mas como não é isso que acontece, sempre defendemos no meio em que estamos.
Quando estamos apé, reclamamos dos carros. Quando estamos de carro, reclamamos dos motoboys, dos pedestres e assim por diante.

Estou pensando em fazer pós e/ou outros cursos não tão perto do meu trabalho. E havendo a possibilidade de ao menos trocar de roupa, com certeza irei de bike.

Camila Ciberi disse...

Lê, eu acho válido sim ir de bicicleta! Só não concordo com os ciclistas retardados que estão por aí! Eles acham que são motoboys e acabam indo entre a primeira e segunda fila de carros com um monte de motos buzinando atrás deles!

Sou a favor dos ciclistas conscientes, que usam os equipamentos de proteção e que andam na faixa da direita.

Outro dia mesmo, peguei um cara de bicicleta dando uma lição de moral em um motorista dentro de um carro, tudo bem que o ciclista deveria ter razão, porque o motorista não falava nada e estava meio com a cabeça baixa. Mas o cilista não usava nem um equipamento de proteção, aí, toma uma fechada (o que pode acontecer com qualquer um, seja motoboys ou pedestres, bate a cabeça no chão e fala que foi culpa do carro! Acho que esse é o problema!!

Boa iniciativa a sua, Lê, mas use o capacete, hein!! ;)