quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Sinais do Universo

É muito bom se reunir com pessoas amigas e que você faz questão de manter o contato mesmo que elas já não façam mais parte do mundo diário e constante. Pessoas que um dia passaram pela sua vida, marcaram e deixarão seu rastro para sempre mesmo depois de anos. Ontem me reuni com algumas das meninas mais formidáveis do mundo. Posso ter até as conhecido por acaso, mas não é por acaso que continuamos nos encontrando (por mais raros que sejam esses encontros). É porque queremos e porque fazemos questão da presença de todas.
Claro que, a partir do momento que nos reunimos, não há mais um minuto de silêncio. Ficamos até com a boca seca de tanto falar, contar as fofocas, relembrar quando convivíamos umas com as outras. E foi assim que caímos no assunto de como o mundo é pequeno. Foi Fulano que encontrou Ciclano na Espanha, Ciclana que encontrou Fulana na França, enfim, cada uma tinha um caso comprovado de como o mundo é pequeno. E também começamos a lembrar quando encontramos uma pessoa nada a ver, que nem lembramos mais o nome e que não se via fazia tempo e quando a encontramos de novo em um curto espaço de tempo. Até que uma delas disse que isso é um bom sinal. Como assim um bom sinal?
Sim, um bom sinal. A explicação: dizem que quando você encontra uma pessoa que não vê faz muito tempo, uma pessoa qualquer, que você conhecia de um emprego ou de um curso, uma que não tem qualquer relação com a sua vida atual, e você a encontra novamente em um curto espaço de tempo, quer dizer que é um sinal do universo de que você está no caminho certo. Não que seu caminho seja na direção dessa pessoa, mas que apenas a sua vida está tomando o rumo que deveria.
Achei interessante a teoria. Nunca tinha ouvido falar, mas até fez algum sentido e deu alguma explicação para essas coincidências que vivem nos acontecendo. Será que o universo nos manda mais alguns sinais e nós, simples mortais, nem sabemos da existência deles? Eu não me lembro desse fato ter ocorrido comigo, talvez eu ainda não esteja seguindo o melhor caminho, ou o sinal ainda está por vir. Ou será que o universo não tem todo esse poder de interferir no caminho das pessoas? Eu prefiro acreditar que sim. Afinal, creio na existência de uma força superior, mas devo ser meio distraída ou não tenho a percepção muito aguçada... Universo, por favor, me dê um sinal...

Um comentário:

Thales disse...

Tchanan!
Eu sou o sinal!