segunda-feira, 3 de novembro de 2008

O mundo mágico dos livros

Hoje, pela primeira vez, comprei um livro pela internet. Sou um pouco contrária a esse sistema, não acho legal procurar livros para comprar na internet, você vê a capa, quando dá, lê a sinopse e pronto, clica em comprar e acabou. Comprar um livro requer todo um ritual, a começar pelo clima da livraria. Toda livraria tem um ar diferente, uma atmosfera envolvente que te faz sentir bem e esquecer dos problemas que ficaram lá fora.
É preciso pegar no livro e sentir a energia dele, ver, ler um pedacinho, cheirar, virar de cabeça pra baixo, sentir o peso, pegar e devolver na estante quantas vezes for necessário. Podemos conhecer os mais vendidos, os mais caros, os da promoção, os que a gente sonha em comprar, mas sempre fica pra depois. Corredores e mais corredores de livros, uma hora é pouco para percorrê-los. E os sebos, então? Livros empilhados, cheiro de páginas amareladas, ao mesmo tempo em que não se encontra nada, se encontra tudo.
Só fiz minha compra online porque aonde trabalho não há uma mísera livraria por perto e já sabia qual iria comprar. Do contrário, estaria lá, viajando, imaginando o começo, meio e fim de cada capítulo, escolhendo a capa mais bonita e o título mais criativo. Estaria deixando de lado por alguns minutos o mundo real e entrando nas mágicas histórias dos livros.

Um comentário:

Thales disse...

Hummm... cheiro de livro novo!
Ó! Você poderia abrir por aí uma livraria, com os best-sellers Koreanos, Japoneses, Sírios, etc.
Beijos