quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Eu recomendo - Livros


Como seria a cabeça de uma criança enquanto Hitler reinava sobre a Alemanha e eliminava centenas de judeus? Elas brincavam de quê? Elas sabiam quem eram os judeus, sabiam que eram diferentes? Com nove anos de idade, você saberia fazer essa distinção? Você veria a diferença através de olhos tão ingênuos e infantis?




Bruno viveu naquela época, teve pais nazistas e conviveu diariamente com a guerra, mesmo sem saber. Sua ingenuidade permitia ver além da raça. Seus sentimentos permitiam transcender ao preconceito. Seu caráter permitia ver a essência do ser humano. Nem a cerca o impedia de conversar com o menino de pijamas listrados.




Se todos aqueles que um dia declararam guerra a um povo ou a um país tivessem o coração de uma criança, o mundo seria cor-de-rosa. Não precisaríamos de símbolos de paz e nem bandeiras brancas de trégua. Arrependa-se de ter perdido sua ingenuidade lendo "O Menino do Pijama Listrado", de John Boyne, antes que o filme chegue ao Brasil e você não possa imaginar essa brilhante história de pessoas que não viveram para contá-la com suas próprias palavras.

2 comentários:

Thales disse...

Eu aceito assistir ao filme com você, porque nunca termino um livro que começo a ler.
Beijos,

Vanessa disse...

Eu li, Cá, adorei também! Agora quero ver o filme, mas sempre acabo gostando mais do livro.
Bjos
Van