quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Mais um pouco de Eloá

Não queria escrever nada sobre o caso Eloá, já há reportagens, sensacionalismos e boatos demais sobre o assunto. Mas resolvi expressar a minha opinião em defesa ao Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais). Dizem que a função do Gate é apenas isolar a área e cabe ao GER (Grupo Especial de Resgate) cuidar das negociações durante um sequestro. O Gate faz parte da Polícia Militar, enquanto o GER, da Polícia Civil. Durante uma semana de conflitos entre ambas as polícias e diante da situação de greve da Polícia Civil, estão discutindo que o Gate não devia ter invadido o apartamento. Há um artigo que proíbe a participação do Gate nas negociações e prevê que ele pode apenas decidindo a melhor forma e oportunidade para agir.
Não acredito que o Gate tenha feito um mal trabalho, eles estavam lá, não estavam em greve e fizeram o que deveria ter sido feito já no segundo dia de cativeiro. Não acho que arrombar a porta tenha sido a melhor solução, talvez um atirador de elite tivesse resolvido o problema mais fácil. Agora discutem se Lindemberg atirou antes ou depois da invasão, já ouvi inúmeras versões. Pelo sim ou pelo não, se ele a matou, ele tinha a intenção. Não acho que foi impulso ou algo do tipo. Quem está com uma arma de fogo na mão, sabe das chances de se atirar.
Ontem, foi o depoimento de Nayara. Segundo a menina, houve um tiro bem antes do arrombamento, mas teria sido pro teto. Seu advogado quer R$ 2 milhões de reais do Estado. Dois vizinhos, dizem que ouviram sim um tiro um minuto, aproximadamente, antes da explosão da porta. Agora, fica a dúvida, se Lindemberg atirou mesmo antes da entrada da polícia, o Gate tinha um pretexto e a família de Nayara, não ganhará R$ 2 milhões do Estado. Caso contrário, ela pode levar uma fortuninha para casa. Estaria a testemunha-chave do caso mentindo??

Um comentário:

Thales disse...

Eu pensava que os advogados da Nayara estavam exigindo essa grana pelo fato da polícia ter permitido que ela voltasse ao apartamento depois de ter sido liberada pelo Bambi-Assassino.
Não sabia que era pelo lance do Gate ter agido de forma "precipitada".
Faz muito sentido essa coisa que você escreveu... Não dá pra confiar em advogado! Pra mim, são tão safados e corruptos como os políticos (basta ver a formação de grande parte dessa corja).
Beijos