terça-feira, 23 de setembro de 2008

Franco atirador

Mais um doente mental. Mais uma vez na Finlândia. Mais nove mortos por conta da raiva de um jovem estudante. O que leva essas pessoas a cometerem tamanha atrocidade? Mas não pense que isso é exclusividade dos finlandeses. A cada dia que passa vemos novas notícias na internet, na TV e nos jornais sobre os homicídios em escolas e universidades. Na maioria das vezes, o atirador morre no final. No caso mais recente, ele sobreviveu mesmo com um tiro na cabeça.
Muita gente pode dizer que eles fazem isso porque estão com problemas em casa, na escola ou simplesmente possuem algum distúrbio psicológico. Em uma busca rápida no Google, encontrei que 90% dos suicídios têm como motivo doenças mentais e que é mais comum em países desenvolvidos por eles não darem tanta importância ao tratamento e prevenção dessas doenças. Os transtornados poderiam apenas se matarem, poupando a vida de outros inocentes. Certa vez, ouvi dizer que os altos índices de suicídio na Suécia (acredito que é o país com a maior taxa do mundo) se devem ao fato de o país ser perfeito. De tão perfeito e desenvolvido, as pessoas não conseguem fugir de maneira nenhuma à regra, acabam se sufocando e se matando. Até que faz sentido.
Observando por uma ampla perspectiva, no Brasil, não temos nem um descente atendimento de saúde público, quanto mais voltado para doenças mentais. Nós seríamos menos loucos do que os outros? Há inúmeros motivos para os brasileiros se revoltarem, porém essa revolta vem com o nome de assalto, sequestro e violência. Só me lembro de um caso desse no Brasil, o do estudante que entrou durante o filme "Clube da Luta" no Shopping Morumbi e atirou em todo mundo. Coitado. Pelo menos, ser alvo de um amigo da faculdade, em plena sala de aula, o brasileiro não precisa se preocupar. Só é preciso temer os arrastões nos túneis do Rio de Janeiro ou as balas perdidas quando se está andando pela calçada.

2 comentários:

Ale disse...

Meu bem, devo informá-la que há um certo desfalque nas notícias que vos chegam da Europa... Na Finlândia morreram 11 pessoas, incluindo o atirador, que faleceu por volta das 4 da tarde de ontem, não conseguindo sobreviver ao tiro na cabeça.
E mais! Ele vivia sozinho com um gato. Nessa tua pesquisa não descobriste que 90% dos psicopatas também têm gatos? Pois é.
Da próxima vez que alguém achar que eu sou desumana por não gostar de gatos, vou utilizar este argumento!

Camila Ciberi disse...

Obrigada por atualizar minhas notícias! Se bem que às 9 da manhã, aqui no Brasil, as informações eram essas!
E o argumento para os gatos, também vou utilizá-lo!! Rsrs.